"As emoções, são as cores da alma." - A Cabana

4 de maio de 2011

Filha da Anistia

Mês passado, fui ao Teatro com um amigo ver a peça Filha da Anistia, e fiquei encantada com a apresentação dos atores. Não conheço ninguém envolvido diretamente, e quase nunca ouço falar sobre o assunto. Receio pela vergonha nacional, suponho. O fato é que este projeto trouxe à tona grande parte da história do Brasil, que se perdeu no tempo... No silêncio dos injustiçados.

Durante anos brasileiros tiveram seus direitos sociais cancelados, suprimidos. Foram perseguidos e reprimidos não apenas politicamente. Muitos sofreram ataques clandestinos, e alguns dos corpos assassinados apareciam como suicidas -quando apareciam; outros apenas eram esquecidos em alguma valeta, enquanto suas identidades eram dadas como fugitivos, traidores. COVARDES. Toda forma de expressão artistica era censurada, e muitos professores, artistas e escritores tiveram suas casas invadidas, passaram a ser investigados, presos, torturados e até exilados. Por muito tempo o país sofreu na mão do regime militar, e agora não podemos apenas esquecer que esta democracia desfrutada hoje, veio com o sangue de muitos.

Filha da Anistia

(foto: Marina cavalcante)


Em 2002 o projeto Marcas da Memória teve aprovação definitiva da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, após dez anos de existência. O Objetivo é reunir documentos oficias sobre a repressão brasileira, para tentar promover a reparação a todas as violências impostas pelo militarismo, valorizando assim a luta de todos àqueles que resistiram e até mesmo aos que fizeram parte dos "anos de chumbo" do país.


Amei-amei-amei esta peça! Queria ver de novo e de novo... de novo. rsrsrs
Pra quem quiser saber mais, blog oficial ¬> http://filhadaanistia.blogspot.com/
Recomendo este trabalho a todos!


Um comentário:

  1. Oi Jéssica:)
    Obrigado pela sua visita e comentário!
    Abraços

    ResponderExcluir